Uso de anticoncepcional pode dar melasma?

Para quem ainda não conhece, o melasma é uma condição causada pelo aparecimento de manchas na pele, cuja cor pode ir desde um acastanhado até um marrom mais escuro.

Normalmente essas manchas surgem na face, mas também podem se manifestar em outras regiões, como colo, pescoço e braços. Outro ponto relevante é que o melasma é mais frequente em mulheres, principalmente em idade fértil, atingindo apenas uma pequena parcela do grupo masculino.

O fato é que existe uma série de fatores que podem influenciar no surgimento do melasma, sendo que a maioria delas tem alguma relação com os hormônios femininos.

Por isso mesmo é que não é nada incomum que surja a dúvida a respeito da relação entre o melasma e o uso de anticoncepcional. Será que ele tem mesmo algo a ver com esse problema?

Continue lendo e vamos entender melhor!

Uso de pílula anticoncepcional causa mesmo o melasma?

Primeiramente, é importante entender que as manchas do melasma são ocasionadas pelo acúmulo de melanina em algumas áreas da pele, quando os melanócitos produzem essa substância em excesso, tanto é que produtos como o Melan Free funcionam agindo contra esta substância.

Quanto ao uso de anticoncepcional, o tema sempre gera muito debate, tanto nos pacientes quanto na comunidade médica.

O fato e que ele tem sim uma série de efeitos colaterais, que vão desde dores de cabeça até enjoos e perda do desejo sexual.

De uma forma geral, as manchas na pele costumam aparecer pela exposição ao sol em horários contraindicados e sem uso de protetor solar.

Já o melasma, se desenvolve mais por influência hormonal, sendo bastante comum, por exemplo, em gestantes, visto que passam por uma intensa ação hormonal.

Com as mulheres que usam a pílula contraceptiva não é diferente e ela pode ser sim uma das causadoras do melasma.

Parar o uso de contraceptivo regride as manchas?

Existem muitos fatores que podem predispor a pele ao surgimento de manchas, tais como exposição solar, genética e ação hormonal.

Assim, gestação, uso de DIU hormonal, adesivos contraceptivos, terapia de reposição hormonal e até a menopausa também podem influenciar, assim como a pílula.

O que acontece é que uma vez que a melanina é depositada na pele, parar o uso do medicamento não irá fazer com que a condição regrida não.

Para se livrar das manchas, pode ser necessário o uso de dermocosméticos ou até mesmo a realização de procedimentos estéticos, sempre seguindo as orientações do dermatologista.